Segredos dos Casinos

 

 

OS GOVERNOS INCITADOS A TAXAR O JOGO ONLINE


Um relatório novo da contabilidade global e do grupo consultivo KPMG recomendou que os governos em torno do mundo devem considerar regular e taxar em linha o jogo como uma maneira de aumentar rendimentos adicionais.

O relatório é intitulado jogo em linha: Um jogo ou uma aposta certa? E menciona as previsões que o mercado de jogo em linha internacional poderia crescer por 42 por cento para alcançar anualmente $30 bilhões em 2012 com rendimentos substancialmente aumentados para operadores, programadores de software e accionistas de jogo terrestres.

As previsões para o crescimento, o relatório indica, eram especial enormes desde alguns dos mercados potenciais os mais grandes que incluem Austrália, os E.U., China, Japão e Coreia do Sul que proíbem actualmente.

"China é um mercado de explosão para jogos do Internet,” leu o relatório. “Entretanto, limita as actividades de jogo do casino terrestre a Macau e proibe o jogo em linha completamente. Coreia, um mercado enorme para jogos multi-player em linha, pode ter jogadores em linha, porém jogar em linha permanece ilegal em Coreia também.

“Quando for difícil prever a acção política e legislativa, muitos mercados que agora o jogo em linha da proibição poderia facilmente mudar suas leis como meios de autorizar o que é agora uma economia subterrânea e uns rendimentos de imposto crescentes.”

Os “governos em muitas partes do mundo estão"rethinking" cautelosamente a sua oposição em linha ao jogo,” disse Anthony Travers da prática da indústria do jogo de KPMG Austrália. “Com o potencial para o crescimento no sector que aumenta, o mercado que nós vemos agora poderia ser apenas a ponta do iceberg. Os australianos gastaram uns $738 milhões estimado em locais de jogo a pouca distância do mar em 2008. É uma economia subterrânea que poderia se tornar autorizada com um período sustentado de reregulação e expandir significativamente.”

 

França determinada a entregar Jackpot a empresas de jogo do Reino Unido

Por Matthew Campbell

(Bloomberg) – A PartyGaming Plc, William Hill Plc e 888 Holdings Plc, U.K. são empresas de jogo que enfrentam um mercado em baixa nos seus países. Porém, podem estar perto de encontrar um incentivo uma vez que a vizinha França abrirá no próximo ano o seu mercado de apostas online a operadores estrangeiros.

O projecto lei que será apresentado ao parlamento Francês a 7 de Outubro permitiria a companhias estrangeiras oferecer apostas desportivas e poker, acabando com os monopólios estatais da lotaria estabelecidos pelo Groupe Francaise des Jeux e Pari Mutuel Urbain, que gere as apostas de cavalos. Todas as outras apostas online estão actualmente banidas.

 “O tamanho da população, o desejo do jogo e a abordagem historicamente cautelosa do grupo perante a França transforma isto numa oportunidade particularmente excitante.” afirmou Jim Ryan, Director-geral da PartyGaming, que detém a marca PartyPoker.com e a maior empresa de jogo online do Reino Unido em termos de ganhos.

As vendas do jogo electrónico em França irão mais do que duplicar para os 671 milhões de euros ($992 milhões) em 2010 caso as novas regras entrem em vigor em meados do próximo ano, de acordo com estimativas da H2 Gambling Capital, uma empresa de consultoria de Manchester, Inglaterra. Em 2011, o Mercado valerá 1.03 biliões de euros, o que significa um aumento adicional de 53%.

As empresas relacionadas com o jogo, no Reino Unido, lutaram este ano contra a pior recessão desde a II Guerra Mundial, que limitou os gastos. O proveito líquido do 1º semestre caiu em 26% para os 58.7 milhões de libras ($95.8 milhões) na William Hill, a 2ª maior empresa de jogo, e em 57% para os $8.1 milhões na 888 Holdings. A PartyGaming anunciou uma perda liquida de $66.9 milhoes.

 

O Maior Mercado

As empresas, de forma a alargar o seu âmbito, aceitam apostas para além dos cavalos e futebol. A 888 Holdings aceita apostas sobre o resultado das próximas eleições na Alemanha. A William Hill oferece probabilidades para os resultados eleitorais presidenciais nos Estados Unidos em 2012, com Barack Obama a ter uma vantagem de 8-para -11 contra 10-para -1 para a antiga Governadora do Alaska, Sarah Palin.

Estas empresas precisam de novos mecanismos de crescimento que os retire da estagnação.

“O Reino Unido está estático, ou pelo menos em “banho maria”, afirmou  Simon Holliday, director da H2. A França é o “maior mercado simples em vista”.

A França iniciou planos para abrir e regular o seu Mercado como resposta aos 25,000 sites ilegais acessíveis em França. Um quarto destes sites encontra-se em Francês, perfazendo 75% das apostas online, afirmou em Março o Ministro das Finaças Eric Woerth.

A Comissão Europeia tem também pressionado os países da União Europeia para reformarem os mercados do jogo, tendo em 2007 ameaçando processar o estado Francês sobre este assunto. A Itália encontra-se a implementar regras que permitam o jogo online e este mês Portugal ganhou uma luta no Tribunal Europeu de Justiça, através do seu monopólio estatatal de jogo, contra a BWin Interactive Entertainment AG.

 

‘Amplo e Sofisticado’

O mercado francês é “amplo e sofisticado” afirmou Martin Higginson, CEO da Netplay TV Plc, uma empresa de jogo electrónico sedeada em Lancaster, no Reino Unido “. À medida que se torna mais liberalizado, será tão grande quanto o Reino Unido.”